Nos acompanhe através das redes socias

Boletim Informativo

Para manter-se atualizado, cadastre seu e-mail e receba os nossos informativos periódicos!

19 de Junho de 2020

Clipping – G1 - Casamentos caem 60% nos cartórios do Alto Tietê em maio durante pandemia do novo coronavírus

Fonte: G1

Caiu em 60% o número de casamentos nas cidades do Alto Tietê em maio de 2020, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Ao todo, os cartórios da região registraram 488 matrimônios a menos no tradicional 'mês das noivas' que, neste ano, ocorreu em meio à pandemia do coronavírus (Covid-19).

A redução também foi a maior dos últimos cinco anos, como apontam os dados do Portal da Transparência do Registro Civil da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen).

De acordo com a Arpen-SP, não houve suspensão na realização de casamentos durante a pandemia e os cartórios seguem fazendo os registros normalmente, respeitando medidas de segurança.

Menos matrimônios

De acordo com os dados da Arpen, o número de casamentos registrados na região já sofria queda desde 2018. No ano anterior 923 casais oficializaram o compromisso nos cartórios do Alto Tietê em maio.

No seguinte o número foi para 847 e em 2019 foram 813 casamentos. Neste ano, em que a pandemia do coronavírus afetou a rotina e os planos da população mundial, o número sofreu a maior queda desde 2015. A região registrou apenas 325 casamentos no mês das noivas.

Guararema foi a cidade com a maior redução no número de matrimônios registrados em cartório. A cidade, que teve 15 no ano anterior, não registrou nenhum em 2020.

Biritiba Mirim também teve uma queda alta no número de casamentos. O município passou de 21 em 2019 para 3 neste ano. Foi a primeira queda em três anos.

Já em Mogi das Cruzes, cidade que possui o maior número de casamentos na região desde 2015 – com uma média de 293 em maio de cada ano – foi de 279, em 2019, para 81, em 2020: uma queda de 70%.

Em Salesópolis o número foi de 13 para 4. Os cartórios de Ferraz de Vasconcelos, que registraram 80 casamentos em 2019, registraram 65% a menos no ano da pandemia: 28.

Itaquaquecetuba passou de 139 registros em 2019 para 63 em 2020, cerca de 54% a menos. Na cidade de Santa Isabel, a redução foi de 50%.

Arujá, que firmou 39 casamentos em 2019, teve apenas 21. Em seguida está Suzano, que foi de 125 para 69 em maio de 2020. Por último, Poá teve uma redução de 42% e foi de 64 para 37 matrimônios.

De acordo co a Arpen-SP, não houve nenhuma mudança nas determinações com relação à realização de casamentos no Estado de São Paulo durante a pandemia e eles seguem sendo registrados normalmente. Para isso, no entanto, foram adotadas medidas de prevenção nos cartórios:

Espaçamento das cerimônias ao longo da semana, deixando de realizar muitos casamentos no sábado – preferência comum dos noivos;

Espaçamento das cerimônias, também, ao longo do dia, evitando que casais e testemunhas se encontrassem nas serventias, formando possíveis aglomerações;

Permissão de entrada apenas do casal e de duas testemunhas no Cartório para a realização do casamento, sem presença de convidados;

Uso de máscaras por todos presentes no local;

Disponibilização de álcool gel e pias para lavagem de mãos;

Uso de canetas próprias para realização do registro de casamento, sem compartilhamento do objeto;

Distância mínima de um metro entre os envolvidos na cerimônia.


Fonte: G1

Confira Também