Nos acompanhe através das redes socias

Boletim Informativo

Para manter-se atualizado, cadastre seu e-mail e receba os nossos informativos periódicos!

17 de Abril de 2020

Clipping - G1 - Casamento é realizado por videoconferência no Recife devido à pandemia do novo coronavírus

Fonte: G1

Planejado desde meados de 2019, o casamento de Marília Morato e Renan Nóbrega havia sido agendado para esta quarta-feira (15), mas a pandemia do novo coronavírus mudou completamente o planejamento do casal. Os dois puderam, de fato, dizer o esperado “sim” na data marcada, mas a união foi oficializada em casa, por videoconferência.

Pelo planejado, o casamento civil, no cartório, seria comemorado com um jantar para amigos e familiares. No sábado (18), seria a hora da festa para celebrar a união, junto com cerca de 200 pessoas. Devido ao isolamento social, os abraços e cumprimentos calorosos precisaram ficar para depois.

“A gente já tinha dado entrada no civil, com todos os protocolos. Hoje [15] seria a data que a gente escolheu para ir ao Fórum, no Recife, mas, na segunda [13], nos disseram que o processo estava todo concluído e que poderia ser feito via WhatsApp”, afirmou Marília.

A ideia, a princípio, causou estranheza. “Vou casar por WhatsApp?”, questionou a noiva. Mas o desejo do casal de realizar um sonho e de trazer alegria em meio às restrições sociais causadas pela disseminação da doença Covid-19 foram o sinal verde para que os dois seguissem adiante.

“Inicialmente, tinham dito que a gente teria que aguardar até setembro, outubro. Mas depois perguntaram se a gente poderia fazer por videoconferência e a gente topou”, contou Renan.

Segundo Marília, o casal não chegou a ter problemas para desmarcar e cancelar serviços que já haviam sido contratados para o "grande dia", afinal não tiveram tempo de encontrar todos os fornecedores. Nas atuais circunstâncias, o álcool em gel ganhou vez e foi incorporado como item indispensável da cerimônia, passando na frente de buffet e decoração.

“Foi bem restrito, mas o casamento era algo que a gente realmente desejava”, disse a noiva. Realizada a distância, a cerimônia no civil teve a participação de 12 familiares do casal, que, de longe, acompanharam a troca de alianças.

Ajuda dos amigos

Para preparar a noiva e para registrar a ocasião especial, os amigos tiveram um papel fundamental. “Um fotógrafo amigo nosso se dispôs a vir na nossa casa e a registrar tudo, usando máscara, luvas, tomando todo o cuidado.

Também consegui desenrolar a maquiagem e o cabelo, porque outro amigo que mora perto veio me arrumar”, contou Marília.

Se a festa precisou esperar, com a lua de mel, não seria diferente – sobretudo pelo destino escolhido pelo casal: a China, onde foram registrados os primeiros casos da Covid-19. “A gente iria para Pequim, Xangai, Hong Kong e Macau, mas não tem como”, disse Renan.

Depois do “sim”, o administrador e a advogada planejam comemorar a união após a pandemia. “A gente fica um pouco triste por tudo que tem acontecido, mas esse momento nos trouxe um pouco de felicidade”, disse Marília, que, junto com Renan, planeja filhos e já tem ao menos uma história inusitada para contar às crianças.

Coronavírus em Pernambuco

Nesta quarta (15), o estado contabilizou 1.484 casos de pacientes que tiveram exame positivo para o novo coronavírus, ou seja, 200 a mais do que na terça (14). Pernambuco também registrou 28 novos óbitos de paciente com a Covid-19, elevando a 143 o total de mortes de pessoas com a doença.


Fonte: Migalhas

Confira Também