Home / Comunicação

Notícias

Home / Comunicação

Notícias

ACidade ON – Covid causou 1 em cada 5 mortes em São Carlos em 2021

A mortalidade pelo novo coronavírus foi a maior dentre as causas naturais em São Carlos; outras doenças mataram mais em meio a pandemia 

 

Quase 1 em cada 5 mortes ocorridas em 2021 em São Carlos foi em decorrência da Covid-19. É o que mostram dados do Portal da Transparência do Registro Civil cruzados com números oficiais de mortes da pandemia na cidade. 

 

Das 2.495 mortes ocorridas no ano passado, 462 foram por causa da Covid-19. Em termos percentuais são 18,5% das perdas registradas no município. A mortalidade pelo novo coronavírus foi a maior dentre as causas naturais em São Carlos. 

 

Além das mortes em decorrência da Covid-19, a pandemia causou “excesso de mortalidade” relacionada a outros problemas de saúde. A sobrecarga no sistema de saúde fez com que pacientes de outras enfermidades deixassem de ser atendidos, na avaliação do professor de medicina e epidemiologista Bernardino Alves Souto. No geral, São Carlos contabilizou 668 mortes a mais no ano passado. 

 

“Faltou vaga para atender pessoas com outros problemas de saúde porque foram ocupadas muitas vagas por pessoas com Covid; em alguns momentos, nem mesmo pessoas com Covid conseguiram vaga para atendimento. Muitas pessoas com outros problemas de saúde que não alcançaram atendimento oportuno conforme sua necessidade de cuidado acabaram sofrendo complicações e muitas faleceram por causa disso”, analisou. 

 

Os números do painel do Registro Civil ilustram a situação vivida em São Carlos. As mortes por insuficiência respiratória passaram de 136, em 2020, para 160, em 2021. Já os óbitos por causas cardiovasculares inespecíficas passaram de 132 para 187. Os infartos resultados em morte também foram mais frequentes: passaram de 148 para 170 entre os dois anos. 

 

Os efeitos diretos e indiretos da pandemia de Covid-19 se replicam em todo o país e também no restante do mundo. Esse tipo de avaliação de implicações é recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e seguido pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O órgão brasileiro lançou, em parceria com Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), painel de análise do excesso de mortalidade. 

 

Em 2021 morreram 491.670 pessoas além das expectativas demográficas, que era de 1.051.327 mortes. Esse aumento advém das próprias mortes por Covid, mas também veio em decorrência de outras doenças que tiveram a mortalidade acentuada pela sobrecarga nos sistemas de saúde. 

 

No Estado de São Paulo, estima o conselho, o número de mortes além das estimativas ficou em quase 106 mil no ano passado. São 44% além das projeções. 

 

Em geral, na Região Sudeste, as mortes para além da estimativa afetaram mais os homens (54%) e pessoas com mais de 60 anos (60%). 

 

Fonte: ACidade ON – São Carlos