Logo Arpen BR Horizontal

Ouvidoria

Home / Comunicação

Notícias

Arion Toledo Cavalheiro Júnior é condecorado pelo Irpen-PR com a Comenda Pinhão do Paraná

Presidente da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil) recebeu a homenagem em sua cidade natal, Francisco Beltrão/PR

 

Francisco Beltrão (PR) – Na noite do último sábado (29.02), após o 12º Seminário Nacional Arpen-Brasil e o 25º Seminário de Trabalho do Irpen/PR, registradores e familiares se reuniram para prestigiar e comemorar o aniversário do presidente da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), Arion Toledo Cavalheiro Júnior.

Abrindo celebração, a presidente do Instituto de Registro Civil das Pessoas Naturais do Estado do Paraná (Irpen/PR), Elizabete Regina Vedovatto, e o vice-presidente do Irpen/PR, Mateus Afonso Vido da Silva, conduziram a homenagem engrandecendo todo o trabalho feito pelo Arion para o registro civil brasileiro. “O Arion é uma pessoa incrível e um grande amigo, que tenho muito carinho e que foi meu parceiro por anos dentro do Irpen”, disse Elizabete. A presidente, visivelmente emocionada, agradeceu a amizade e a parceria feita com o colega ao longo dos anos em que estiveram trabalhando juntos. “Essa homenagem é pequena perto do que o Arion merece por tudo o que fez pelo registro civil no nosso estado e no Brasil”, ressaltou Mateus.

Surpreendendo Arion, Elizabete chamou a família do presidente da Arpen-Brasil para fazer a entrega da condecoração mais alta do Irpen, a Comenda Pinhão do Paraná, em razão do trabalho desenvolvido em nome do Registro Civil na constituição da cidadania do estado e do país. “A homenagem a ele é muito merecida, pois o Arion é uma pessoa que fez muito pelo Registro Civil. Para exemplificar, o Ofício da Cidadania foi uma batalha da administração dele. No Paraná, fez inúmeros projetos excelentes, incluindo o Irpen na Comunidade, que é um projeto que atende os cartórios menores e a população carente das cidades pequenas. É uma honra entregar a Comenda Pinhão do Paraná para uma pessoa tão dedicada como o Arion”, disse a presidente.

Ao lado de seus filhos e de sua esposa, Arion ficou comovido ao agradecer seus colegas de serventia e, principalmente, sua família, que sempre o apoiou, mesmo com sua constante ausência em razão das várias viagens que precisa fazer à trabalho. “Eu fico muito emocionado em receber essa homenagem hoje, junto de minha esposa, de meus filhos, de amigos antigos e amigos novos”, disse, ao receber da mão de seu filho caçula, Francisco, a Comenda Pinhão do Paraná. “Eu fico seguro em saber que aqui em Beltrão existe uma pessoa que vai estar sempre ao meu lado me dando suporte. Eu posso representar Registro Civil e dedicar parte da minha vida para a serventia, mas ela que representa todos vocês”, falou emocionado, enaltecendo novamente a paciência e o apoio que recebe de sua esposa.

Arion ainda prestou sua própria homenagem a todos os seus colegas, principalmente à presidente do Irpen. “A Bete é uma pessoa incrível e que trilhou o caminho no Irpen junto comigo. Eu não sei o que eu teria feito sem a ajuda dela para trabalharmos na melhoria do Registro Civil do Paraná, que tanto me orgulha”.

A presidente do Irpen também prestou homenagem ao filho menor de Arion, Francisco Moisés Cavalheiro, fazendo a entrega da certidão de nascimento do menino emoldurada. “Nós queremos presentear o Francisco, pois sabemos que ele também sofre com a ausência do pai”, disse. “É uma forma de lembrar que a certidão um dia foi feita com papel”, brincou Elizabete.

Contando a história do plano desenvolvido por seus colegas, para que a reunião nacional da Arpen, o 12º Seminário da Arpen-Brasil e o 25º Seminário de Trabalho do Irpen, fossem realizados em sua cidade natal, Arion demonstrou grande gratidão por ter recebido os representantes da Arpen-Brasil em Francisco Beltrão. “Eu fico emocionado e feliz em ver tantos amigos aqui, na minha cidade, mesmo sabendo como é complicado o acesso até aqui”, disse.

Além disso, creditou aos representantes da Arpen-Brasil todo o trabalho feito em prol ao Registro Civil. “Eu acho que não mereço tudo isso”, declarou humildemente. “É por causa de vocês e por causa do apoio de todos vocês que eu tenho vontade de me dedicar a esse trabalho”, disse aos colegas.

Seu último agradecimento foi voltado aos funcionários de seu cartório. “É esse pessoal que mantém o cartório funcionando todos os dias, é graças a todos eles que eu posso trabalhar com tranquilidade na Arpen e fazer todas as viagens necessárias”.

Durante a noite, Arion recebeu diversos discursos de colegas de serventia, amigos pessoais, presidentes de Arpens e, especialmente, a homenagem prestada pela sua irmã, que fez questão de contar que a história de Arion no ramo do cartório começou ali mesmo, em Francisco Beltrão, juntamente com o pai. “O cartório faz parte da nossa família há mais de 50 anos e, agora, está nas ótimas mãos do meu irmão, que está continuando o trabalho que nosso pai realizou aqui em Beltrão”, finalizou.