Home / Comunicação

Notícias

Home / Comunicação

Notícias

Bem Paraná – No Paraná, Covid-19 vira a principal causa de mortes entre jovens de 10 a 19 anos

Desde o início da pandemia do novo coronavírus no Paraná, em março do ano passado, 203 jovens que tinham entre 10 e 19 anos faleceram em decorrência de complicações causadas pela Covid-19. Eles representam 0,53% do total de 38.654 óbitos causados pela doença pandêmica no estado, sendo que apenas em 2021, entre os meses de janeiro e agosto, a Covid-19 foi responsável pela morte de 131 jovens no Paraná. 

 

Isso significa que a doença pandêmica, em oito meses deste ano, já matou mais do que qualquer uma das outras causas naturais — resultantes de uma doença ou um mau funcionamento interno do corpo, não causado diretamente por forças externas — de óbito, entre elas o câncer, que entre 2016 e 2020 vitimou, anualmente, 73 jovens nessa faixa etária, em média. 

 

Os dados acima foram levantados pelo Bem Paraná com base em dois bancos de dados. O primeiro deles é o Portal da Transparência do Registro Civil, de onde foram retiradas as informações sobre os óbitos por Covid entre pessoas que tinham de 10 a 19 anos. Em seguida, então, foi consultado o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, para verificar mais detalhes sobre as mortes entre jovens nos últimos cinco anos com dados disponíveis (2016 a 2020). E esse levantamento mostra que nenhuma doença ou mesmo conjunto de causas naturais matou tantas crianças e jovens como a Covid-19. 

 

Entre 2016 e 2020, as neoplasias malignas (cânceres) foram a principal causa natural de morte entre jovens que tinham de 10 a 19 anos. Nesse período, 364 jovens perderam suas vidas lutando contra os diversos tipos de cânceres, com uma média de 73 falecimentos por ano. Já a segunda principal causa de morte natural foi paralisia cerebral e outras síndromes paralíticas, com um total de 172 registros (média de 34 óbitos anualmente). 

 

Considerando-se ainda a média anual de registros nos anos anteriores, o número de mortes pela Covid-19 em 2021 só perde para as causas externas de óbito, como acidentes (de trânsito, quedas, etc) e agressões. 

 

Os acidentes em geral, por exemplo, foram responsáveis pelo falecimento de 288 jovens a cada ano. Dentro dessa categoria estão os acidentes de transporte, responsáveis por 223 desses registros anuais. 

 

Além disso, há ainda os diversos tipos de agressões (por arma de fogo, arma branca e outros), que nos cinco anos analisados abreviaram a vida de 1.457 jovens (291 registros por ano). 

 

Vírus é a principal causa de óbitos entre a população em geral 

 

Entre a população em geral, a Covid-19 já desponta como a principal causa de morte, superando até mesmo as causas externas de óbito. 

 

Nos oito primeiros meses de 2021, conforme o Portal da Transparência do Registro Civil, 28.350 pessoas de todas as faixas etárias foram vitimadas pela doença pandêmica. 

 

Já entre 2016 e 2020, conforme o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), o estado havia registrado uma média de 75.420 óbitos por ano, sendo que as neoplasias malignas despontaram nesse período como a principal causa de morte (14.265 falecimentos anuais) no estado. 

 

As causas externas de óbito, como acidentes (4.656 mortes/ano), ficam ainda, nessa comparação entre a população em geral, atrás de doenças cerebrovasculares (6.192) e das doenças isquêmicas do coração (5.925). 

 

Por fim, os dados dos cartórios de Registro Civil revelam que, em 2021, 76.164 certidões de óbito foram emitidas no estado. Como o número de mortes que tem a Covid-19 como uma das causas chega a 28.350, temos um cenário no qual 37,2% das mortes no Paraná foram causadas pela doença pandêmica. Ou seja, no ano corrente, mais de um terço dos óbitos no estado tiveram a Covid-19 como uma das causas associadas. 

 

Média anual de mortes no Paraná, entre jovens que tinham de 10 a 19 anos 
(média de 2016 a 2020) 

Agressões/assassinatos: 291 
Acidentes de transporte: 223 
Neoplasias malignas: 73 
Doenças do sistema nervoso: 67 
Suicídios: 63 
Afogamentos: 39 
Homicídio em operações de guerra e intervenções legais: 32 
Doenças do aparelho respiratório: 29 
Doenças do aparelho circulatório: 28 
Doenças infecciosas e parasitárias: 22 

 

Fonte: Bem Paraná