Logo Arpen BR Horizontal

Ouvidoria

Home / Comunicação

Notícias

Cartório mato-grossense digitaliza documentos pelo celular

Cartório da cidade de Denise digitaliza livros cartórios pelo aparelho celular. O procedimento de transformação de documentos em formato papel para o formato digital visa atender determinações da Corregedoria Geral de Justiça de Mato Grosso quanto ao envio de informações para a Central Eletrônica de Integração e Informações (CEI)  da Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso (Anoreg-MT). O cartório de Denise (208 km da capital) fotografa os documentos, converte a imagem em PDF (Portable Document Format) e depois anexa no sistema para envio à CEI.

De acordo com a presidente da Anoreg-MT, Maria Aparecida Bianchin Pacheco, a Central Eletrônica de Integração e Informações visa estabelecer um sistema unificado de informações dos atos Notariais e Registrais dos cartórios extrajudiciais que permita consulta via internet para cidadãos e órgãos públicos.

Segundo o administrador da Prosix Systems, Djalma de Jesus Ribeiro, empresa contratada pela Anoreg-MT para criar o software da CEI, a implantação do sistema foi planejada em duas fases.

“O objetivo da primeira fase era criar um software capaz de gerenciar o envio, recebimento, armazenamento e consulta de informações pela internet. Então os cartórios enviavam, elas eram recebidas e armazenadas pela CEI, que ainda gerenciava a consulta online. Esta etapa está 100% concluída. A segunda, que está em andamento, consiste na integração desse sistema com órgãos públicos”, explica o administrador.

Para a tabeliã substituta do 1º Serviço Notarial e Registro Civil, Monalisa Vilhauva Soares, o cartório de Denise começou a digitalização, em fevereiro deste ano, por meio de um scanner de mão. Segundo Monalisa, devido ao tamanho dos livros cartórios o scanner não conseguiu reproduzir a imagem completa da página. E por isso partiram para o uso do aparelho celular no processo de digitalização.

“Através do celular nós fotografamos o livro, passamos a imagem para o computador, convertemos o documento e anexamos no sistema da CEI. O processo de digitalização é um pouco trabalhoso, mas os benefícios são muitos. A maior vantagem é a segurança dos livros. Digitalizados ficam mais seguros. E, é claro, temos um ganho enorme em agilidade de atendimento. O tempo de resposta ao cliente é muito menor”, afirma a titular substituta.