Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/arpenbrasil/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/arpenbrasil/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/arpenbrasil/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/arpenbrasil/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36
CNJ - Covid-19: Oficiais de Justiça no DF recebem a vacina neste sábado (26/6) - Arpen Brasil - Saiba Mais
Logo Arpen BR Horizontal

Ouvidoria

Home / Comunicação

Notícias

CNJ – Covid-19: Oficiais de Justiça no DF recebem a vacina neste sábado (26/6)


Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/arpenbrasil/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Oficiais de Justiça do Distrito Federal serão vacinados contra a Covid-19 neste sábado (26/6), no período das 18h às 23h. A inclusão da categoria no grupo preferencial atendeu pedido do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), que solicitou a priorização desse grupo ao governo do DF.

 

Os servidores e servidoras estão entre as categorias que atuam na linha de frente, enfrentando a pandemia nas ruas, para garantir a continuidade da prestação jurisdicional. Por esse motivo, foram incluídos na vacinação prioritária contra a Covid-19,

 

Atualmente, o TJDFT conta com 542 cargos de oficiais de Justiça providos. A lista com os nomes já foi envida à Secretaria distrital de Saúde e o comparecimento deverá ser em massa, para que a categoria esteja protegida.

 

Oficiais de Justiça possuem fé pública e, com sua atuação, materializam a aplicação da lei ao caso concreto. Por meio de mandados judiciais, cumprem atos de comunicação processual, como intimações, reintegrações de posse, apreensões e avaliações, entre outros.

 

Além disso, receberam do novo Código de Processo Civil uma atribuição adicional: contribuir com as atividades de conciliação entre as partes mediante aposição de propostas de acordo por elas ofertadas quando da realização das diligências. Assim, constituem função essencial à Justiça.

 

Fonte: CNJ