Home / Comunicação

Notícias

Home / Comunicação

Notícias

Corregedoria Nacional reafirma compromisso com qualidade de serviço extrajudicial

O corregedor nacional de Justiça, ministro Luis Felipe Salomão, enviou mensagem em vídeo para os vencedores do Prêmio de Qualidade Total Anoreg/BR (PQTA)

 

O compromisso com ações para aprimorar a atividade de cartórios e registros no Brasil foi enfatizado pelo corregedor nacional de Justiça, ministro Luis Felipe Salomão, na premiação da 18ª edição do Prêmio Qualidade Total (PQTA), da Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR). “A Corregedoria Nacional de Justiça apoiará qualquer iniciativa que venha a contribuir para o aperfeiçoamento da atividade extrajudicial e que redunde na melhoria e na qualidade do serviço em benefício do cidadão”, afirmou o ministro Salomão no evento que premiou, na terça-feira (6/12) em Brasília, 191 cartórios de todo Brasil.

 

Na avaliação do corregedor nacional de Justiça, o reconhecimento alcançado com a premiação evidencia o esforço das serventias na prestação dos serviços, na melhoria dos processos e na gestão do negócio. “Este prêmio cumpre um papel muito importante ao premiar as serventias que atuam com excelência na prestação dos serviços, na busca pela satisfação do usuário, no investimento em educação corporativa, segurança, informatização, inovação, compliance, no incentivo a normas que passam por integridade a anticorrupção”, declarou.

 

Por meio do PQTA, iniciativa apoiada pela Corregedoria Nacional de Justiça, a Anoreg/BR busca reconhecer a excelência de gestão e qualidade no atendimento das unidades de notas e de registros do país e, assim, estimular a melhoria contínua do setor. O ministro, que foi representado pela juíza auxiliar da Corregedoria Nacional da Justiça Daniela Madeira, participou da cerimônia por meio de vídeo.

 

O ministro Luis Felipe Salomão destacou o esforço das serventias para atender às normas de qualidade, como ISO 9000, o que contribui para a transparência e funciona como indicador das ações desenvolvidas pelos cartórios. A 18ª Edição considerou dez critérios para avaliar as serventias de todo país inscritas na premiação, qualificando-as nas categorias Rubi, Diamante, Ouro, Prata, Bronze e Menção Honrosa.

 

A premiação contou com a participação de cartórios de 24 unidades federativas. O Ceará teve o maior número de premiados, com 22 serventias. Em seguida, estão Mato Grosso e Minas Gerais, com 21 unidades cada. Também foram premiados cartórios dos estados de Goiás e Pará, cada um com 20 vencedores; São Paulo, com 15; Santa Catarina, com 13; Bahia, com 12; Rio Grande do Sul, com 9; Amazonas, com 6; Paraná, com 5; Espírito Santo, com 4; Pernambuco e Rio de Janeiro, ambos com 3; Acre, Alagoas, Amapá, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte e Rondônia com 2 cada; e Mato Grosso do Sul, Piauí e Sergipe; com 1 cada estado.

 

Entre as unidades premiadas, 130 cartórios receberam a condecoração na categoria Diamante, 42 na categoria Ouro, 15 na categoria Prata, 3 cartórios na Bronze e 1 como Menção Honrosa. Além das categorias tradicionais do PQTA, também foram entregues os prêmios nas categorias Rubi Master, com 42 cartórios condecorados, conferidos àqueles que conquistaram quatro prêmios Diamantes consecutivos, e o Rubi Evolução, com 14 unidades premiadas por alcançarem oito participações consecutivas no PQTA com evolução, incluído o resultado obtido no ano de 2022.

 

Fonte: CNJ