Logo Arpen BR Horizontal

Ouvidoria

Home / Comunicação

Notícias

Diário de Petrópolis – Mortes em maio já representam 63,1% da média entre 2015 e 2020

Cartórios apontam que já foram 154 óbitos de diversas causas registradas no período

 

Nos primeiros 12 dias, Petrópolis já soma 154 registros de óbitos por diversas causas. O número representa 63,1% da média de mortes para um mês de maio inteiro apurada entre 2015 e 2020, que é de 244. Os dados são do Portal da Transparência da Associação Nacional de Registradores Naturais (Arpen Brasil).

 

Além disso, os óbitos representam 52,4% do total de todos os registros feitos em cartórios entre os dias 1 e 12 de maio. Dentre mortes, nascimentos e casamentos, foram 294 certidões emitidas.

 

Aumentos

 

O portal também permite a comparação entre os números registrados nos 12 primeiros dias de maio de 2019 e 2020. Os aumentos no total de óbitos já são de 36,3% e 21,2%, respectivamente. Foram 113 registros há dois anos e 127 no ano passado neste mesmo período.

 

De 2020 para 2021, o maior aumento foi dos casos suspeitos e confirmados de covid-19, que foram de 24 para 68 (183,3%). A doença causada pelo novo coronavírus foi a principal causa de morte na cidade nestes primeiros 12 dias.

 

A segunda maior causa de morte, no período, foi a pneumonia, com 18 casos. Em relação ao ano passado, no entanto, houve uma redução de 33,3% nos registros, já que foram 27 óbitos nos 12 primeiros dias de maio de 2020.

 

24 sepultamentos em um dia

 

A quantidade de sepultamentos nos cemitérios de Petrópolis também aponta para a gravidade da doença. Somente na segunda-feira (10), foram 24 sepultamentos, sendo 20 no Cemitério Municipal e quatro em Itaipava. Anterior a isso, os primeiros dias de maio registraram entre 10 e 13 funerais.

 

Os dados dos cartórios também mostram que a covid-19 teve um forte impacto sobre estes números. No dia 9, foram 13 mortes por confirmação ou suspeita da doença, o recorde do mês até então. Nos outros dias, os números não passaram de oito.

 

Dados da Prefeitura

 

A Prefeitura só atualiza os dados por covid-19 após a apresentação dos registros de óbitos e o resultado do teste swab positivo. Com isso, algumas mortes demoram um pouco para entrar no sistema. Desta forma, a Secretaria de Saúde confirmava, até o dia 11, um total de 21 mortes em sete dias de maio, o que dá uma média de três por dia.

 

Com esta demora na inserção, os dados de abril também vão ficando mais assustadores conforme as mortes são inseridas nas estatísticas. Até terça-feira, a SMS confirmava 272 óbitos no mês passado, o que dá uma média de 9,06 vidas perdidas por dia para a covid-19.

 

O dia mais mortal de toda a pandemia também foi registrado em abril. Apenas no dia 9 de abril, foram 17 óbitos pela doença, confirmados tanto pela Prefeitura quanto pelos números dos cartórios. Isso fez com que a média diária de mortes naquela semana (entre os dias 4 e 10) ficasse em 11,14.

 

Fonte: Diário de Petrópolis