Logo Arpen BR Horizontal

Ouvidoria

O Tempo – Covid: Minas registra aumento de 67% de mortos entre 30 e 39 anos em abril

Já entre a população mais velha, imunizada contra o vírus, houve redução dos óbitos.

 

O número de mortos na faixa etária de 30 a 39 anos em decorrência da Covid-19 em Minas Gerais aumentou 67% em abril. Entre os jovens de 20 a 29 anos, o crescimento foi de 54%.  Os dados são da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), que confirmou que o mês passado foi o mais letal da pandemia até o momento no Estado.

 

“Em Minas, a faixa etária que registrou o maior percentual de aumento em relação à média desde o início da pandemia foi a da população entre 30 e 39 anos, com crescimento de 67% no número de óbitos em abril na comparação com o período que vai de março de 2020 a março de 2021”, informou nesta sexta-feira (21) a Arpen. Em números absolutos, foram 382 vítimas deste grupo etário que não resistiram ao coronavírus. Em março, foram 290 óbitos.

 

Entre os homens e mulheres de 20 a 29 anos, os cartórios mineiros contabilizaram 108 óbitos em abril, contra 68 no mês anterior. “O mesmo aconteceu com a faixa etária dos 40 aos 49 anos, que também teve um aumento percentual de 54% dos óbitos e nos números absolutos de falecimentos em relação a março, passando de 621 para 759”, declarou a associação.

 

Outra faixa etária que registrou aumento foi a de pessoas entre 50 e 59 anos, com óbitos subindo 45% em relação à média desde o começo da pandemia. Foram 1.180 mortes em março e 1.418 em abril.

 

Efeito da vacina

 

O balanço da Arpen revela que ainda está em crescimento, mas em patamares inferiores, a população entre 60 e 69 anos registrou aumento de mortes de 28% em relação à média desta idade no período. Pessoas com idade entre 70 e 79 anos, que começaram a ser imunizadas no último mês no Estado, registraram um aumento de mortes de 4%.

 

Nas demais faixas etárias, já imunizadas com a segunda dose da vacina, o número de óbitos caiu em relação à média desde o início da pandemia. Houve redução de 48% entre 80 e 89 anos, e 62% na população entre 90 e 99 anos.

 

Fonte: O Tempo

O Tempo – Covid: Minas registra aumento de 67% de mortos entre 30 e 39 anos em abril

Já entre a população mais velha, imunizada contra o vírus, houve redução dos óbitos.

O número de mortos na faixa etária de 30 a 39 anos em decorrência da Covid-19 em Minas Gerais aumentou 67% em abril. Entre os jovens de 20 a 29 anos, o crescimento foi de 54%.  Os dados são da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), que confirmou que o mês passado foi o mais letal da pandemia até o momento no Estado.

\”Em Minas, a faixa etária que registrou o maior percentual de aumento em relação à média desde o início da pandemia foi a da população entre 30 e 39 anos, com crescimento de 67% no número de óbitos em abril na comparação com o período que vai de março de 2020 a março de 2021\”, informou nesta sexta-feira (21) a Arpen. Em números absolutos, foram 382 vítimas deste grupo etário que não resistiram ao coronavírus. Em março, foram 290 óbitos.

Entre os homens e mulheres de 20 a 29 anos, os cartórios mineiros contabilizaram 108 óbitos em abril, contra 68 no mês anterior. \”O mesmo aconteceu com a faixa etária dos 40 aos 49 anos, que também teve um aumento percentual de 54% dos óbitos e nos números absolutos de falecimentos em relação a março, passando de 621 para 759\”, declarou a associação.

Outra faixa etária que registrou aumento foi a de pessoas entre 50 e 59 anos, com óbitos subindo 45% em relação à média desde o começo da pandemia. Foram 1.180 mortes em março e 1.418 em abril.

Efeito da vacina

O balanço da Arpen revela que ainda está em crescimento, mas em patamares inferiores, a população entre 60 e 69 anos registrou aumento de mortes de 28% em relação à média desta idade no período. Pessoas com idade entre 70 e 79 anos, que começaram a ser imunizadas no último mês no Estado, registraram um aumento de mortes de 4%.

Nas demais faixas etárias, já imunizadas com a segunda dose da vacina, o número de óbitos caiu em relação à média desde o início da pandemia. Houve redução de 48% entre 80 e 89 anos, e 62% na população entre 90 e 99 anos.