Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/arpenbrasil/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/arpenbrasil/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/arpenbrasil/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/arpenbrasil/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36
Para celebrar o Dia dos Namorados, Arpen/SP participa da realização de casamento comunitário de 300 casais - Arpen Brasil - Saiba Mais
Logo Arpen BR Horizontal

Ouvidoria

Home / Comunicação

Notícias

Para celebrar o Dia dos Namorados, Arpen/SP participa da realização de casamento comunitário de 300 casais


Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /home/arpenbrasil/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/dynamic-tags/tags/post-featured-image.php on line 36

Diretoria da Arpen/SP prestigiou evento que contou com a participação do governador do estado e do prefeito da cidade de São Paulo 

 

Afim de celebrar o amor, o governo do estado de São Paulo realizou, neste domingo (12/06), em que se comemora o Dia dos Namorados, um casamento comunitário para mais de 300 casais, que tiveram a oportunidade de realizar o matrimônio civil em um grande evento que contou com a presença de cerca de quatro mil pessoas, entre noivos, familiares, convidados, juízes de paz e produtores. 

 

Realizado no Ginásio Poliesportivo Mauro Pinheiro, localizado na zona sul da capital paulista, a cerimônia coletiva foi promovida pelo Centro de Integração da Cidadania (CIC), órgão da Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo. E contou com a parceria na realização da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen/SP), que realizou o planejamento da habilitação dos casais e o preparo das certidões de casamento, as quais foram entregues aos noivos durante a solenidade. 

 

Com a presença do governador do estado, Rodrigo Garcia, do prefeito do município de São Paulo, Ricardo Nunes, e do secretário de Justiça e Cidadania, Fernando José da Costa, o evento contou com a inscrição de 648 casais, sendo que 300 comprovaram renda e atenderam à exigência de documentação, tornando-se habilitados a participar do evento. “Casamento é cumplicidade, é respeito, é perdão. É muito bom poder estar aqui celebrando a vida, a união e o compromisso”, disse Rodrigo Garcia na abertura da cerimônia. 

 

Também participou da celebração a presidente da Arpen/SP, Karine Boselli, que discursou no início do evento. Além dos diretores Márcia Wrobel e Ademar Custódio, também estavam presentes o superintendente da Associação, Rodrigo Felix, acompanhado dos integrantes da equipe de colaboradores, Kamila Cirino, Margareth Costa, Genea Breves e Gisele da Silva, que organizaram as certidões de casamento com o auxílio do oficial do 9º Cartório da Vila Mariana, João Baptista Martelletto, assistido dos escreventes da serventia. 

 

17 anos de celebrações 

 

De 2004 a 2021, o CIC realizou 62 casamentos comunitários, unindo um total de 5,9 mil casais. Com a pandemia da Covid-19, a tradição foi interrompida em 2020, mas foi retomada no fim do ano passado, respeitando todos os cuidados sanitários, inclusive a exigência de comprovação da vacinação. Na comemoração deste domingo, o evento contou com uma banda da Polícia Militar, decorações, fotos e um longo tapete vermelho. E ainda entregou aos noivos no final do evento uma lembrança junto de bolos e docinhos. 

 

Destinado a casais com renda total de até três salários-mínimos, a celebração, subsidiada pelo estado de São Paulo, teve o intuito de propiciar aos nubentes a oportunidade de realizar o matrimônio civil, uma formalidade que pode vir a ser dispendiosa e inacessível para muitos casais. “O casamento comunitário gratuito é uma importante oportunidade para a população, especialmente a mais vulnerável, que pode oficializar uma união que às vezes já existe há anos”, comentou o secretário da Justiça e Cidadania. “Muitos já têm até filhos. A cerimônia é importante não só para o casal, mas para a segurança dos filhos e da família.” 

 

Unidos no Dia dos Namorados 

 

A favor do amor em todas as suas formas, estiveram presentes na cerimônia casais hetero e homoafetivos, muitos acompanhados de seus filhos e filhas que entraram na celebração carregando cestinhas de flores, buquês e as alianças dos casais. De glamurosas noivas com longos vestidos drapeados, véus e grinaldas, a nubentes mais básicas, com trajes menos chamativos, a celebração contou com a presença de casais de todas as formas e trejeitos, que vieram ao evento dos quatro cantos do estado paulista, em alguns casos com transportes subsidiados pela própria Secretaria. 

 

Dentre os 300 casais de todo o estado, Vivian e Wesley chegaram à cerimônia vindos do litoral sul de São Paulo. Acompanhados de sua filha, familiares e amigos, o casal completou, neste 12 de junho, cinco anos e seis meses de união, selada no Dia dos Namorados pelo casamento civil. Vivian conta que recebeu o convite da cerimônia pelo grupo da Igreja, e viu nela uma grande oportunidade. “Infelizmente nossa situação financeira não está tão boa, mas conseguimos realizar nosso sonho de casar”, disse a noiva, que por muitos anos vinha almejando a oficialização da união com Wesley. 

 

“Fomos ao cartório da nossa cidade, levamos todos os documentos necessários, fizemos a habilitação e quando chegou o dia, viemos para a cerimônia”, contou Wesley. “Foi tudo bem fácil, achamos que seria mais difícil.” Dentre os documentos exigidos pelas serventias de registro civil para a habilitação de casamento, para casais solteiros estão o RG e CPF originais, certidão de nascimento e comprovante de residência. Para divorciados ou viúvos necessita-se ainda, para este, a certidão de óbito comprovando o falecimento do cônjuge; e para aquele, o documento que ateste o divórcio. 

 

Vindo do interior do estado, da cidade de Campinas, Jéssica e Robson também participaram do casamento comunitário, acompanhados do filho da noiva, Artur, de sete anos, e de familiares e amigos; e, ainda, do filho do casal, que presenciou a cerimônia de dentro da barriga da mamãe. Grávida de quatro meses, Jéssica entrou no tapete vermelho acompanhada de Robson e do bebê em seu ventre. 

 

“Moramos juntos há dois anos, e estou grávida de quatro meses, então esse casamento veio no melhor momento”, conta a noiva, que exibia um grande sorriso no rosto. “Estamos muito felizes, agora só falta nosso filho nascer.” Robson disse que entre a habilitação do casamento e a cerimônia se decorreram duas semanas. “Foi tudo bem rápido, o cartório nos orientou em todo o procedimento e em poucos dias já estava tudo pronto”, disse. 

 

“Apesar de ter muita gente, o que já era previsível, foi um evento perfeito, não teve nada de errado. E estamos saindo daqui muito felizes”, concluiu o noivo, indo embora para casa de mãos dadas com sua esposa e a certidão de casamento em punho. 

 

Com informações do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria de Justiça e Cidadania. 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação – Arpen/SP