Logo Arpen BR Horizontal

Ouvidoria

Home / Comunicação

Notícias

TJ/MT: Haitianos trocam alianças em casamento social

A distância entre eles já foi de 4.262 quilômetros, quando Job Sejour deixou a namorada Esclalineda Pierre na cidade de Saint Marc, no Haiti, e veio para Cuiabá em busca de melhores condições de trabalho e de vida. No último sábado (16 de junho), quando eles se casaram oficialmente no Brasil, essa cifra representou tão somente a longitude entre a festa brasileira e a haitiana. Sim, teve festa aqui e lá. Enquanto os noivos comemoravam com os amigos na Igreja Adventista do Sétimo Dia, no bairro Residencial Coxipó, na capital mato-grossense, os familiares celebravam a união no país do Caribe, simultaneamente.

Job e Esclalineda participaram do casamento social realizado no Espaço Tereza Bouret, em Cuiabá, por meio do projeto ‘Cartório Amigo – ações para um futuro melhor’, desenvolvido pela Associação dos Notários e Registradores do Estado (Anoreg-MT) com apoio da Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ-MT). Ao todo, cerca de 1,2 mil casais trocaram alianças durante todo o dia 16, gratuitamente, nos quatro cantos de Mato Grosso. Na capital, a inciativa beneficiou mais de 450 pessoas.

 

“É uma alegria poder realizar esse sonho, estou muito feliz. Depois que ela veio para o Brasil, abri as portas do meu coração para casar”, disse o noivo, lembrando as dificuldades do namoro à distância e de conseguir oficializar a união fora do país de origem. Job e Esclalineda estavam juntos há dois anos quando ele veio para o Brasil, em 2013. Ela chegou em agosto do ano passado e de lá para cá iniciaram a batalha para se casar. Os trâmites não foram tão simples e os haitianos contaram com a preciosa colaboração de outro casal, Everlize e Rafael Mendes, que os ajudaram a reunir e a regularizar a documentação necessária.

Foi preciso solicitar segunda via da certidão de nascimento do noivo, traduzir a certidão dos dois, registrar no 1º Serviço Notarial e Registral de Cuiabá e dar entrada no Cartório Xavier de Matos, período que coincidiu com a inscrição para o casamento social. Enfim chegou o grande dia para o eletricista Job, de 26 anos, e para a cabeleireira Esclalineda, de 23, que está grávida de sete meses, à espera do Daniel Sejour.

Depois de 24 anos morando juntos, também chegou a vez de oficializar a união da dona de casa Rozinei Sales, de 48 anos, e do motorista Durvalino Pereira da Silva, de 64. O casal participou do casamento social acompanhado do neto Gabriel, de sete anos. Segundo os noivos, “tudo tem o seu tempo” e todos esses anos juntos serviram para estabilizar a relação. “Temos certeza que queremos cuidar um do outro até o fim da nossa vida”, afirmou ela. “Tudo que fazemos é em conjunto, depende da vontade dos dois, nas horas boas e nas ruins. Hoje chegou o nosso dia, graças a Deus, e estamos muito felizes”, acrescentou ele.

O casamento social foi celebrado pelos juízes de paz Edézio Arruda e Vera Conceição Fernandes Alencastro. Em nome da Anoreg-MT, Eliza de Fátima Santa justificou a ausência da presidente Niuara Ribeiro Roberto Borges, falou sobre o ‘Cartório Amigo’, agradeceu a participação das serventias de Cuiabá e a organização da cerimônia pelos funcionários da associação. O projeto ocorreu simultaneamente em diversas comarcas do Estado, em parceria com 89 cartórios. Foram oferecidos serviços como emissão gratuita de segunda via de certidão de nascimento, casamento e óbito; auxílio na impressão de CPF; consulta de títulos protestados em todo o país; e fornecimento de orientações acerca dos diversos atos prestados como divórcio, inventário, protesto extrajudicial, registro de imóveis, entre outros.

Campo Verde – Representando a Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso, (CGJ-MT), a juíza auxiliar Jaqueline Cherulli participou do casamento social em Campo Verde (a 131 km da capital). O “sim” coletivo de 50 casais ocorreu às 17h, no jardim do Fórum.